| Artigo escrito pela especialista de vinhos Maria João de Almeida

 

 

 

Decantar é um processo que consiste em passar o vinho da garrafa original para um recipiente, geralmente de cristal, designado decanter.

 

É frequentemente realizada nos vinhos tintos, em alguns brancos e também em generosos. No entanto, é um processo facultativo e de preferência pessoal, mas é sempre bom decantar um vinho que tenha borras.

Decantação do Vinho

Saiba mais sobre a decantação do vinho.

Descubra a decantação do vinho, com Maria João de Almeida na série O Vinho na Ponta da Língua no canal do youtube Lidl Portugal.

Quando devemos decantar um vinho?

Um decantador é uma espécie de garrafa para onde se passa o vinho, ou para retirar o depósito do vinho, ou para deixá-lo respirar. Mas afinal, quando devemos ou não decantar?

Devemos decantar vinho

Devemos decantar:

  • Vinhos que tenham depósitos devem ser decantados para evitar que a degustação se torne desagradável no paladar. Principalmente vinhos com mais idade, que geralmente têm propensão para acumular esse depósito no fundo ou nas paredes da garrafa. 
  • Vinhos topos de gama, brancos ou tintos jovens, complexos, com acidez viva, ou fermentados em madeira, ganham se forem decantados, pois o contacto com o oxigénio vai permitir-lhe abrir o seu leque de aromas e sabores. Neste caso basta decantá-los no máximo 30 minuto antes.  
Não devemos decantar vinho

Não devemos decantar:

  • Ao contrário do que se possa pensar, vinhos muito velhos só devem ser decantados se tiverem depósito e devem ser bebidos logo a seguir. Os anos em garrafa já o oxidaram o suficiente, não precisa de mais oxigénio, está pronto a beber, ao contrário dos vinhos mais jovens que precisam de oxigénio para ganhar mais vigor. 

Dica:

Para decantar um vinho com depósito, a garrafa deve permanecer em pé, imóvel, durante um ou dois dias. Depois, abre-se cuidadosamente a garrafa e inicie lentamente o processo de decantação, de preferência junto a uma fonte de luz debaixo da garrafa para observar e evitar que o depósito sólido não escorregue para o decanter.  Para o ajudar na tarefa, utilize um funil de rede, sugerimos que veja aqui o vídeo utensílios dos vinhos.

Resumindo e baralhando:

Decantar ou não: resumo

Vinhos Mais Jovens

No caso de vinhos mais jovens, decantar ajuda a abrir os aromas e a suavizar os taninos. A decantação deve ser realizada cerca de uma a duas horas antes do vinho ser consumido. Se o vinho for pouco complexo, não deve ser decantado, caso contrário a complexidade dos seus aromas pode desaparecer.

Vinhos Mais Velhos

Nos vinhos mais velhos é normal a garrafa conter depósito ou outras partículas em suspensão (por exemplo restos de rolha que se desfez ao abrir a garrafa). Convém então retirar estes elementos incómodos ao paladar. Para que se depositem no fundo da garrafa, a mesma deverá ficar imóvel, na vertical, durante algumas horas antes da decantação. Depois, basta abrir a garrafa e verter lentamente o seu conteúdo para o decantador num gesto único e contínuo, utilizando um pequeno funil de decantação, que vai reter os resíduos numa pequena rede. Nos vinhos velhos a decantação deve ser feita pouco tempo antes do vinho ser servido, porque os aromas podem perder-se rapidamente.

No caso dos vinhos generosos, se forem muito velhos ou vinhos não filtrados, o depósito deverá ser igualmente retirado através da mesma técnica.

 

Se gostou deste conteúdo, sugerimos que leia também: Como escolher vinhos no restaurante?

mais para descobrir