O que sabemos sobre o pós-COVID-19?

O novo coronavírus mudou a nossa vida e está a redesenhar o nosso mundo. Por mais que se fale de um regresso ao normal, nada voltará a ser como era — pelo menos, num futuro próximo. O que esperar, então, dos próximos tempos? Já se consegue prever quando e como acontecerá o ansiado pós-COVID-19? Como podemos, e devemos, enfrentar esta fase de desconfinamento? Fique a conhecer o que se sabe até agora.

Espera-se uma segunda vaga de COVID-19?

Reaparecimento do virus

De acordo com Nuno Marques, presidente do Algarve Biomedical Center, a probabilidade de enfrentarmos uma segunda vaga da pandemia de COVID-19 no inverno é muito alta. Segundo o médico, tudo indica que esta doença tenha um carácter sazonal. Assim, o período mais preocupante para os países do hemisfério norte situa-se entre outubro e fevereiro.

 

Durante esse período, o vírus da gripe, cujos sintomas se confundem com os do novo coronavírus, estará em circulação. Além disso, as pessoas terão a tendência de passar mais tempo em ambientes fechados e as aulas estarão a decorrer. São ingredientes suficientes para redobrar a atenção às medidas de segurança estipuladas para enfrentar este vírus.

Pós-COVID-19: um combate que depende de todos

Cuidados Pós-covid

Nuno Marques deixa um aviso importante: não podemos baixar os braços em momento algum porque um novo surto pode ocorrer em qualquer altura, atendendo à elevada capacidade de transmissão do novo coronavírus. Desta forma, é imprescindível que todos estejamos cientes da importância de algumas medidas de prevenção, como o distanciamento social, o uso de máscaras ou a lavagem frequente e cuidadosa das mãos.

 

Neste momento, é ainda pouco realista falar de um período pós-COVID-19 — ou se ele chegará mesmo a acontecer. Os especialistas e as autoridades de saúde não se comprometem com quaisquer previsões, atendendo à imprevisibilidade que envolve este contexto pandémico.

Conviver com a COVID-19: novos hábitos, nova era

Aulas Pós-covid

Com os cenários pós-COVID-19 ainda distantes, as nossas rotinas estão diferentes. Os nossos critérios de segurança também. E até a nossa forma de interagir com quem nos rodeia se alterou. O mundo depois da pandemia não é o mesmo, e nós também não.

 

De acordo com a página TrendWatching, há tendências que serão incontornáveis devido à influência do novo coronavírus, e que certamente permanecerão no pós-COVID-19. Entre elas, a importância das novas experiências virtuais e imersivas, em setores como o turismo, a cultura ou o retalho. Além disso, os padrões de exigência com a limpeza e desinfeção dos espaços que frequentamos passarão a ser muito mais exigentes.

A escola e o trabalho remotos poderão vir a ser uma solução utilizada mais vezes, para evitar aglomerações (provavelmente até mesmo num contexto pós-COVID-19). No entanto, importa não esquecer que o isolamento afeta o equilíbrio emocional, pelo que deve ser evitado sempre que possível. Neste quadro, é essencial que as pessoas estejam atentas à sua saúde mental, procurando cultivar espaço para usufruir de momentos de descontração e contacto com a natureza.

 

Os tempos que se seguem trarão muitos desafios para todos. Com o pós-COVID-19 ainda longe, é altura de olharmos uns pelos outros, de reforçar laços e de adotar novos hábitos. Seja um agente de saúde pública.

 

Se lhe interessou este artigo, sugerimos que leia também: O que aprendemos com o novo coronavírus?

MAIS PARA DESCOBRIR