Cuidados a ter com as máscaras reutilizáveis

As restrições impostas pela nova realidade que atravessamos impuseram-nos um novo normal. A pandemia de COVID-19 exige, da parte de todos, um maior cuidado connosco e com os outros. Por esse motivo, a paisagem das cidades e vilas do país encheu-se de rostos encobertos por máscaras de várias cores e diferentes feitios. Contudo, ainda que este seja um cuidado cada vez mais enraizado no nosso dia a dia, há dúvidas por esclarecer. Como escolher as máscaras reutilizáveis certas? Que precauções devemos ter com elas? Fique a saber tudo.

Máscaras reutilizáveis: a escolha certa?

Segundo o Decreto-Lei 20/2020, o uso de máscara é obrigatório em espaços como lojas, serviços e transportes públicos ou escolas (no caso de funcionários e crianças com mais de seis anos). Neste contexto, a oferta de máscaras comunitárias no mercado tem-se multiplicado, mas será que todas oferecem a mesma segurança?

Muitas pessoas têm optado por fazer as suas máscaras em casa. No entanto, quando se toma esta opção, é imprescindível que se adotem todos os requisitos de segurança necessários, para garantir a proteção em relação à transmissão do novo coronavírus. Assim, o melhor mesmo é escolher máscaras certificadas pelo Centro Tecnológico das Indústrias do Têxtil e do Vestuário (Citeve) — consulte a lista de certificações.

As máscaras reutilizáveis têm vindo a ganhar popularidade, principalmente por causa do seu menor impacto ambiental. A Associação Zero, por exemplo, recomenda que as máscaras cirúrgicas, que devem ser depositadas no lixo comum após uma utilização, apenas sejam usadas por profissionais de saúde e grupos de risco. Mas será que conhece todos os cuidados a ter com as máscaras reutilizáveis?

Que precauções deve ter com as máscaras reutilizáveis?

Segundo um artigo publicado pela DECO Proteste, há determinadas características a ter em conta aquando da compra de máscaras reutilizáveis. Antes de mais, é crucial ter a certeza de que o produto assegura, no mínimo, 70% de filtração.

Além disso, há um conjunto de regras de aplicação e higienização a ter em mente:

  • Não use as máscaras reutilizáveis, de tecido ou cirúrgicas por mais de quatro horas, ou a partir do momento em que sentir que estão a ficar demasiado húmidas. Se souber de antemão que precisará de máscara por um período mais longo, tenha duas consigo para poder trocar;
  • Deve transportar as suas máscaras reutilizáveis numa bolsa lavada e fechada, evitando guardá-las no bolso ou dentro da mala;
  • Consulte o folheto informativo, que vem junto da máscara quando a adquire, para saber toda a informação sobre a reutilização das máscaras e o número limite de utilizações;
  • Segundo Ricardo Mexia, médico do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, as máscaras reutilizáveis devem ser lavadas após cada utilização, como uma peça de roupa interior. As máscaras devem ser preferencialmente lavadas na máquina, a uma temperatura de 60ºC. Também pode fazê-lo à mão, com água e sabão, ficando de molho durante um período de 30 minutos. Não utilize álcool ou lixívia para as desinfetar e seque-as ao ar. Depois, pode passálas a ferro.

Quando utilizar a máscara, tenha em atenção alguns cuidados:

  • 1.

    Antes de colocar a máscara, higienize e desinfete as mãos

  • 2.

    Cubra a boca e o nariz, não deixando espaços entre a máscara e o rosto

  • 3.

    Não toque na máscara enquanto a estiver a utilizar

  • 4.

    Remova a máscara pelos elásticos e deite-a num recipiente fechado

Aplicando todos estes cuidados no seu dia a dia, estará certamente a proteger a sua saúde e a de quem o rodeia. Não obstante, importa que não se esqueça de que o uso de máscara não substitui nenhuma das demais medidas de segurança a adotar em tempos de pandemia, como o distanciamento social, a etiqueta respiratória ou a lavagem frequente e eficaz das mãos.

Seja um agente de saúde pública.

Mais para Descobrir