COVID-19: Regras para o consumo de fruta e legumes

A pandemia do novo coronavírus obrigou-nos a transformar radicalmente as rotinas que tínhamos por garantidas. As cidades ficaram desertas, as escolas e a maioria das empresas passaram a funcionar à distância e a nossa forma de interagir com os outros teve de mudar. Mas será que estamos a adaptar a nossa dieta e os cuidados que temos com o consumo de alimentos a esta nova realidade? Já pensou na importância que o consumo de fruta e legumes pode ter para o fortalecimento do seu sistema imunitário? Sabe que cuidados deve ter com a desinfeção e preparação destes alimentos?

Alimentação saudável em tempos de COVID-19

Num momento incontornavelmente marcado pela ameaça da COVID-19, a adequação da alimentação ganha uma relevância ainda mais acrescida — neste momento, fruta e legumes devem representar um papel central na sua dieta. Num documento publicado pela DGS a propósito do novo coronavírus, é defendido que “um estado nutricional e de hidratação adequados contribuem para um sistema imunitário otimizado e para uma melhor recuperação dos indivíduos em situação de doença”.

 

O confinamento a que estamos sujeitos, propenso ao sedentarismo e ao stresse emocional, pode ser um estímulo ao consumo alimentar excessivo e de má qualidade nutricional, com a ingestão de maiores doses de sal, açúcar e gordura. Para evitar estas práticas, é importante que haja um planeamento cuidadoso das compras (sim, a lista de compras é mesmo uma ferramenta essencial), tendo duas variáveis basilares em mente: a escolha de alimentos que apresentem uma boa durabilidade e que, simultaneamente, sejam promotores de uma alimentação rica e equilibrada.

Lista de Compras de Alimentação

 

Faça do Download desta lista de compras e leve-a consigo na próxima ida ao supermercado. Se não quiser levar em papel, pode preencher, tirar uma foto e levar no seu telemóvel.

 

Ver Lista de Compras

..

  • Grupo dos cereais e derivados e tubérculos

    • Cereais de pequeno-almoço (escolher os que tiverem <15 g de açúcar por 100 g e <1 g de sal por 100 g)
    • Pão

  • Grupo da fruta e legumes

    • Hortícolas com maior durabilidade: Cenoura, cebola, curgete, abóbora, brócolos, couve-flor, feijão verde, produtos hortícolas congelados
    • Fruta com maior durabilidade: Maçã, pera, laranja, tangerina

  • Grupo da carne, do pescado e dos ovos

    • Ovos
    • Pescado congelado
    • Conservas de pescado
    • Pescado fresco (consumir em três dias)
    • Carne congelada
    • Carne fresca (consumir em três dias)

  • Grupo das leguminosas

    • Feijão, grão, ervilhas, soja, lentilhas...
    • Em conserva ou secas, são uma boa alternativa à carne e ao pescado

  • Grupo dos lacticínios

    • Leite
    • Iogurtes (escolher os que tiverem <10g de açúcar por 100 g e <2,5 g de sal por 100 g)

  • Pode ainda incluir

    • Frutos oleaginosos: Nozes, amêndoas, avelãs (um snack de elevada densidade nutricional, rico em vitamina E)
    • Tomate pelado
    • Manteiga / creme vegetal
    • Compotas

Cuidados a ter na preparação e ingestão de fruta e legumes

Considerando a importância de assegurar que todas as precauções são adotadas nas atuais circunstâncias, é aconselhável que se reforcem as boas práticas de segurança alimentar.

 

No momento de manusear, preparar e confecionar os alimentos, deve ter em atenção as seguintes medidas:

  • Desinfete as bancadas de trabalho e as mesas com produtos apropriados para o efeito;
  • Evite ao máximo misturar comida crua e cozinhada durante a preparação;
  • Utilize tábuas, facas e utensílios diferentes para preparar os alimentos crus e os cozinhados;
  • No caso da fruta e legumes que vão ser cozinhados, lave-os muito bem em água corrente e, depois, confecione-os em água em ebulição;
  • Para desinfetar a fruta e legumes que serão consumidos crus, pode usar dois métodos:
    • Comprar os desinfetantes disponíveis no mercado e seguir as instruções que vêm na embalagem do produto;
    • Fazer um desinfetante para fruta e verduras caseiro. Para isso, basta usar uma colher de sopa de lixívia por cada dois litros de água. Depois, deve deixar os alimentos na solução durante 15 minutos. No final, lave-os muito bem com água corrente.
  • Limpe e desinfete bem as facas e os demais utensílios depois de estarem em contacto com comida crua;
  • Cozinhe bem os alimentos, às temperaturas apropriadas;
  • Evite partilhar comida ou objetos durante a preparação, confeção e consumo dos alimentos.
Frutas e Legumes

 

Nesta fase atribulada, privilegie o consumo de fruta e legumes, adote práticas seguras na preparação e confeção da comida e dê preferência ao consumo de alimentos de produtores locais (a economia agradece e o ambiente também).

Mais do que nunca, ter hábitos que contribuam para a nossa saúde pode fazer a diferença. Seja um agente de saúde pública.

MAIS PARA DESCOBRIR TODOS OS DIAS