Lavar as mãos

Antes das 9h da manhã, provavelmente já pôs em risco a sua saúde. Como? Basta andar de transportes públicos, conduzir, abrir uma porta ou mexer no telemóvel, e esquecer-se de lavar as mãos a seguir. Aliás, não basta só lavar as mãos, tem de o fazer corretamente.

Nas últimas semanas, devido à época de viroses e infeções, tem-se dado especial atenção à importância de manter as mãos limpas e desinfetadas. No entanto, embora seja um hábito da nossa rotina desde infância, ainda existem algumas dúvidas:

Qual é a melhor forma de lavar as mãos? Durante quanto tempo? Quantas vezes por dia? E devo usar álcool?

De quanto em quanto tempo lavar as mãos?

As mãos são o nosso principal contacto com o mundo. Com elas, pegamos em inúmeros objetos, tocamos em vários sítios, cumprimentamos pessoas, mexemos na nossa cara, acariciamos os nossos familiares. Sem querer, podemos estar a transportar e transmitir germes, vírus ou infeções, para ajudar a prevenir esta passagem de germes, vírus e infeções devemos: lavar as mãos.

Não devemos lavar as mãos apenas quando as sentimos sujas, porém a quantidade de vezes irá depender de cada pessoa e do seu dia a dia. Há vários testes que provam que alguns objetos e locais do nosso quotidiano têm mais bactérias do que o tampo de uma sanita. Por isso, convém higienizar as mãos depois de estar ou mexer em:

  • Maçanetas, corrimões, elevadores, multibancos;
  • Telemóveis, relógios, computadores, volante do carro;
  • Transportes públicos, parques, sanitários públicos;
  • Material de escritório, material de ginásio.

Por isso, torne este hábito de higiene uma rotina, porque pode é muito importante para a sua saúde.

Qual é o melhor procedimento para lavar as mãos?

Sabia que 95% das pessoas não lavam as mãos corretamente? Para se proteger, tem de usar sabonete e esfregar bem palmas, dedos, costas das mãos e pulsos, entre 40 a 60 segundos. Se quer saber a melhor forma de o fazer, veja estes 12 passos simples:

  • 1. Molhe as mãos com água corrente

  • 2. Aplique bastante sabão

  • 3. Esfregue palma com palma

  • 4. Depois, palma com costas

  • 5. Entrelace as mãos palma com palma

  • 6. Entrelace os dedos e esfregue

  • 7. Lave cada polegar

  • 8. Esfregue as pontas dos dedos na palma

  • 9. Lave os pulsos

  • 10. Enxague as mãos com água

  • 11. Seque com um toalhete descartável

  • 12. Já está!

Atenção:

Se a torneira for manual, pode usar o toalhete para a fechar. O mesmo em relação à porta, se possível abra com o toalhete ou com o braço. E não se esqueça de, durante este processo, poupar água.

Em relação aos produtos para lavar as mãos, pode escolher o que melhor se adequa a si e à sua pele, em líquido, espuma ou barra. Por exemplo, o sabonete líquido da Cien tem ingredientes, como amêndoas e azeite, que asseguram a hidratação da sua pele. Outra opção é o sabonete líquido com espuma ativa, da Cien, que proporciona uma sensação mais leve e suave durante a lavagem.

Caso não dispense um bom sabonete em barra, experimente o sabonete cremoso, da Cien, de leite e mel ou de azeite. Muito popular também costuma ser o sabonete de glicerina, da Cien, com propriedades hidratantes e protetoras da pele.

Agora que já sabe como lavar as mãos corretamente, torne este processo num hábito regular, diário e consciente. Desta forma, impede em 40%  a incidência de infeções e pode prevenir várias doenças. A sua saúde está nas suas mãos.

Quando devemos lavar as mãos?

Se calhar, ainda consegue ouvir a voz da sua mãe ou da sua avó a relembrar-lhe que deve lavar bem as mãos antes de comer, depois de ir à casa de banho e se mexer em terra, animais ou objetos que não estejam limpos. Além destas ocasiões, que já estão enraizadas no nosso dia a dia, há outras situações em que precisamos de ter especial atenção:
 

  • Antes de estar em contacto com pessoas com sistemas imunitários frágeis (idosos, bebés, crianças);
  • Depois de comer;
  • Antes e depois de ir à casa de banho;
  • Antes e depois de mexer em alimentos;
  • Antes e depois de estar em contacto com uma pessoa doente ou visitar alguém no hospital;
  • Antes e depois de mexer em feridas (inclusive piercings e tatuagens recentes);
  • Depois de tossir, espirrar ou se assoar;
  • Depois de estar em contacto com fluídos corporais;
  • Depois de apertar a mão a alguém;
  • Depois de mexer em objetos sujos ou em lixo;
  • Sempre que tenha ou sinta as mãos sujas.


Também pode criar o hábito de o fazer ao chegar a casa, antes de tocar na sua cara ou na cara de alguém, e antes de dormir.

Mais para descobrir todos os dias