Os desafios da pele madura em mulheres com mais de 50 anos

Quer se queira quer não, a passagem do tempo acabará por se inscrever na nossa pele. Helena , gestora de 52 anos, tem vindo a testemunhar esta realidade. Os primeiros sinais de envelhecimento apareceram pouco depois dos 45. A partir daí, esta passou a ser uma preocupação constante: “Comecei a reparar nas manchas mais escuras nas maçãs do rosto e a sentir que a pele se foi tornando progressivamente mais fina e menos firme no contorno dos olhos", conta. Era oficial: os desafios da pele madura tinham chegado para ficar.

Os problemas associados à pele madura

Com o envelhecimento, o processo de regeneração da pele torna-se progressivamente deficitário. A pele madura caracteriza-se pela perda de flexibilidade, elasticidade e consistência, tendendo a tornar-se mais frágil, seca e áspera. Uma vez que as células precisam de mais tempo para se renovarem, a pele torna-se mais suscetível às agressões do meio ambiente, à falta de cuidados, ao stress, às dietas desadequadas, ao consumo de tabaco ou às radiações ultravioleta.

A partir dos 40 anos, a pele vai perdendo a sua capacidade para reter água e as fibras elásticas vão-se degenerando. Neste contexto, surgem, então, as áreas de hiperpigmentação (as manchas da idade) e as temidas rugas, que aparecem sobretudo nas maçãs do rosto, na testa e na particularmente sensível zona do contorno dos olhos – os famosos pés-de-galinha.

Como enfrentar o envelhecimento da pele?

Helena confessa que, até aos 45 anos, apenas usava, “muito de vez em quando”, alguns cremes de rosto “para combater os primeiros sinais de envelhecimento”. Contudo, quando começou a sentir que a pele tinha perdido alguma densidade e luminosidade, percebeu que “a situação era mesmo para levar a sério”. Sabia que dali em diante teria de ter um especial cuidado com a exposição solar e com o equilíbrio da sua dieta, mas não bastava. Precisava de apostar numa rotina de cuidados de beleza adequada a este novo desafio.

Sem perder tempo, pesquisou quais seriam os melhores produtos cosméticos para a ajudar a enfrentar os desafios associados à pele madura. A gestora encontrou a resposta que procurava na gama Vital, da marca Cien.

Hoje em dia, os cremes de rosto Vital, dia e noite, são os primeiros produtos a entrar em ação nos seus rituais de beleza, depois do banho matinal e antes da hora de dormir. Assume que estes produtos, com filtro UV e enriquecidos com cálcio, colagénio, Q10 e óleos de origem vegetal, lhe devolveram hidratação à pele do rosto, que rapidamente “voltou a ganhar luminosidade e elasticidade”. O seu tratamento é, ainda, complementado pelo creme contorno de olhos antirrugas Vital, que ajuda a minimizar e prevenir o aparecimento de rugas, respeitando a delicadeza da pele desta zona.

Convencida pelos resultados obtidos com a linha de rosto, Helena acabou por adotar na sua rotina a loção corporal Vital. Apesar de ainda não notar muitos sinais evidentes de envelhecimento ou flacidez na pele do corpo, preferiu “jogar pelo seguro”. A sua fórmula, aveludada e de rápida absorção, proporciona um efeito tonificante e regenerador. Além disso, os filtros UVA e UVB ajudam a prevenir o envelhecimento precoce. Visivelmente satisfeita, afirma que “a promessa revitalizante da linha Vital foi mesmo cumprida”.

Cien Vital

Mais para descobrir, todos os dias