Óleo de Argão: o melhor aliado para hidratar o cabelo

Os cuidados com o cabelo sempre foram um desafio acrescido para a Mariana* que, desde tenra idade, tem um cabelo longo e volumoso. Aos 28 anos continua a sentir dificuldade em lidar com a tendência natural para ter um cabelo eriçado, com nós e pontas espigadas. Escusado será dizer que a hora de se pentear facilmente se convertia num dos momentos mais penosos das manhãs. Por mais que experimentasse champôs, amaciadores e óleos diferentes, continuava a sentir dificuldade em desembaraçar e hidratar o cabelo.

Sabendo deste seu problema, desafiámos a Mariana a experimentar, durante duas semanas, o óleo de argão da Cien, produto vencedor do Top Beleza 2019. Durante este período, a jovem publicitária cumpriu escrupulosamente uma rotina de tratamento reparador: de dois em dois dias, após a lavagem e a secagem do cabelo, aplicou uma pequena quantidade de óleo de argão, massajando com especial cuidado as zonas espigadas e danificadas. Duas semanas depois, os resultados são visíveis.  

Os benefícios do óleo de argão para o cabelo

O óleo de argão, extraído do caroço da árvore argania spinosa, é utilizado há vários séculos na região de Marrocos, para fins terapêuticos, estéticos e culinários. Contudo, só recentemente é que a indústria da cosmética despertou para as propriedades reparadoras e hidratantes deste produto rico em vitaminas, minerais e antioxidantes.

O argão tornou-se, rapidamente, no protagonista de diversos produtos concebidos para hidratar o cabelo. A abundância em vitamina E confere-lhe uma reconhecida capacidade para rejuvenescer e estimular o crescimento saudável do cabelo, como demonstrado por um estudo publicado pela Tropical Life Sciences Research. Além disso, as características antioxidantes do argão protegem o cabelo dos danos provocados pelos radicais livres[1], formando uma camada protetora em torno dos fios que previne o envelhecimento e a desidratação causados por agressores externos (como o sol ou a poluição).

Os resultados que falam por si

Poucos dias depois de aceitar o desafio da Cien, o cabelo de Mariana evidenciava melhorias notórias. A publicitária salienta a facilidade que nunca tinha sentido para, depois da secagem, hidratar o cabelo sem o deixar oleoso (devido à sua característica de evaporação, o óleo não deixa o cabelo gorduroso nem resíduos na pele). 

Depois de ter comprovado o poder do argão para reparar a fibra capilar e selar as pontas, Mariana assegura que esta é uma rotina de beleza a manter. Com uma textura leve e de rápida absorção, a fórmula fortalecedora e nutritiva do óleo de argão da Cien tornou mais fácil o momento de se pentear, conferindo ao cabelo um aspeto cuidado, macio, nutrido e luminoso.

Origem do argão

[1] Radicais livres: moléculas que se encontram em estado instável e que tendem a associar-se rapidamente a outras moléculas, com as quais podem reagir ou oxidar no nosso organismo. Podem danificar as células saudáveis do corpo, tendo um papel nocivo em diversos processos patológicos (inflamações ou intoxicações) e no processo de envelhecimento. Os níveis de radicais livres produzidos pelo metabolismo normal são controlados, mas há fatores externos que podem contribuir para o aumento excessivo da produção destas moléculas, como a poluição, o tabaco, as bebidas alcoólicas ou a radiação ultravioleta.

Mais para descobrir, todos os dias